Andando pelos parceiros: CNE Senepol

CNE Senepol planeja fazer até 300 touros ainda este ano

Doadora CNE a campo é base para projeto de fornecimento de genética.

Doadora CNE a campo é base para projeto de fornecimento de genética.

Tem Parceiro do Senepol que encontra mais parceiros para fazer girar a pecuária e a evolução da raça no Brasil. O Condomínio Nova Esperança, ou simplesmente CNE Senepol, é mais um deles. Há oito anos na raça, começa a formatar uma distribuição de genética para quem já viu resultado na utilização do touro Senepol a campo. Por isso, o planejamento da marca é de ainda este ano entregar até 300 embriões confirmados em parceria com novos criadores, visando produzir touros nos estados de MG, GO e MS.

“Utilizamos sêmen sexado para produção de machos que vão abastecer a pecuária extensiva desses estados”, revela Luiz Márcio Bernardes, sócio de Alexandre Guimarães Neto no CNE Senepol.

Luiz Márcio e Alexandre Neto, titulares do CNE Senepol.

Luiz Márcio e Alexandre Neto, titulares do CNE Senepol.

Ele lembra que sua entrada na raça foi motivada pelos resultados obtidos no cruzamento de touros Senepol com vacas Nelore na fazenda Cruzeiro dos Peixotos, em Uberlândia/MG, propriedade de sua família e com foco exclusivo na cria e na comercialização de bezerros.

O grau de satisfação com os resultados do cruzamento industrial motivou os primeiros investimentos em doadoras. Isso ocorreu na Feicorte de 2006, em São Paulo. Rapidamente, o CNE aderiu ao grupo Parceiros do Senepol, continuou os investimentos em uma variabilidade genética que hoje permite direcionar acasalamentos com as várias linhagens que possui na Fazenda Buriti, também em Uberlândia, onde mantém aproximadamente 50 doadoras com seu sócio.

“Eu não tinha pecuária na época e ele já tinha alguma experiência, mas hoje, quase dez anos depois, a gente continua aprendendo e evoluindo junto com a raça”, explica Alexandre Guimarães Neto, sócio de Luiz Márcio também na central de receptoras que funciona na fazenda Vale Verde, em Monte Alegre de Minas, com o propósito de transferir os embriões do condomínio em fêmeas criteriosamente selecionadas.

É dessas receptoras que nasce um grande número de animais que o CNE Senepol começou a distribuir nos leilões mais importantes da raça. “O Senepol permite essa multiplicação rápida por FIV e TE e nós estamos fazendo bom uso dessas biotecnologias de reprodução”, salienta Luiz Márcio. “Hoje, já tem um pouquinho de CNE em grandes criatórios do Brasil”, orgulha-se o sócio Alexandre. Só em 2015, serão oito os leilões com lotes CNE.

Para ter liquidez e encontrar credibilidade nos seus negócios é preciso oferecer apenas material de ponta. É por isso que os dois criadores não abrem mão de avaliar seus animais. As principais fêmeas nascidas na fazenda Buriti são inscritas no programa Safiras do Senepol. “A gente precisa identificar quais são as melhores, para tirar delas os produtos que a gente quer vender”, comenta Luiz Márcio.

Além disso, inicia-se o processo de avaliação de todo o rebanho através do programa Geneplus, da Embrapa. Os machos, além de chancelados por esse programa, também receberão crivo dos técnicos da S+ para entrega aos parceiros a partir do final deste ano, com 18 meses de idade média, peso próximo dos 500 kg, andrológico completo e RGD. “Queremos oferecer todas as garantias aos nossos parceiros”, conclui Alexandre Neto. Pela responsabilidade e pelo espírito de parcerias dos sócios, novas adesões estão a caminho a partir dessa primeira grande entrega de produtos com a marca CNE Senepol.

Categorias: Notícias, Notícias Parceiros, Parceiros do Senepol.
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.