Andando pelos Parceiros: JRS Senepol fecha pavilhão em evento da ExpoAraçatuba

senepolExpoAracatuba2014-1

Chegou a hora de o Senepol ganhar a Exposição Agropecuária de Araçatuba. O dia 12 de julho reserva um dia todinho para a raça adaptada que sempre cresce no Brasil em evento organizado pela JRS Senepol, de Guararapes/SP. O sábado começará com uma palestra às 9h30 proferida pelo zootecnista Alexandre Zadra, especialista em taurinos, seguirá com apresentação dos principais animais e um churrasco com carne de Senepol para comprovar o resultado com a qualidade do produto final.

“Nosso foco é mostrar do que é capaz um touro Senepol”, explica André Silva, que divide com o irmão, Mário, a condução da fazenda iniciada em 1982 pelos pais, José Reinaldo e Rosa Silva. “Araçatuba está resgatando a importância da pecuária para aquela região extremamente produtiva e o Senepol vai encaixar muito bem na exposição, por isso o convite”, acrescenta, lembrando que os animais estarão expostos desde o dia 9 de julho, abertura do pavilhão 5 do parque de exposições Clibas de Almeida Prado.

A ideia da JRS é fazer com que outros criadores e pecuaristas tenham a mesma oportunidade que ele e a família enxergaram no Senepol. Em 2007, eles fizeram o primeiro investimento em sêmen de touros para cruzamento industrial. “De cara, a primeira safra de bezerros nos deu uma arroba a mais na desmama”, relata.

Dali para frente, Mário e André se renderam à raça através de amigos comuns. Compraram uma novilha do Condomínio Nova Esperança (CNE), de Uberlândia/MG. E dela tiraram 30 produtos logo no primeiro ano. “Ficamos espantados, partimos direto para o Senepol puro”,  lembra André Silva.

Em seguida, levaram em parceria com o próprio CNE essa mesma novilha para a Feicorte e naquele ano ingressaram no grupo Parceiros do Senepol. Desde então, cresceram com adequação que o tamanho da propriedade permite. “Nossa fazenda não é grande, por isso o investimento tem de ser em genética de ponta, a fim de podermos tirar os melhores produtos, por enquanto os melhores touros, para fornecer ao mercado”, explica o titular da JRS.

Atualmente, a marca tem 14 doadoras, algumas Safiras e Safiras Top 10 em produção e oito novilhas inscritas no programa Safiras do Senepol, em Pirajuí/SP. Até o final do ano, o plano é chegar a 20 doadoras produzindo embriões. “A partir do ano que vem queremos tirar até 150 produtos delas”, programa o criador. Também em 2015, a JRS quer organizar um leilão de Senepol dentro da mesma exposição.

Para isso, no evento deste ano, a JRS levará ao pavilhão 30 exemplares junto com os convidados Senepol Red Beef, de Campo Grande/MS, José Geraldo Castiglia, de Aparecida do Taboado/MS, e Fort Senepol, de Marília/SP. O apoio é do grupo Parceiros do Senepol e da S+, detentora da marca, que passará a temporada na composição das estratégias para montar o leilão de 2015.

“Estamos chegando agora para apresentar melhor a raça para aquela região e acho que a aceitação será grande pelos resultados que o Senepol vem apresentando em todos os lugares”, conclui André Silva.

Categorias: Notícias.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , .
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.