Andando pelos Parceiros: Paranoá Senepol

 Paranoá chega à maturidade com volume e bons resultados

EZ 146 da Paranoá, segundo melhor touro em desempenho na prova do IZ e em coleta na Top Bulls.

EZ 146 da Paranoá, segundo melhor touro em desempenho na prova do IZ e em coleta na Top Bulls.

Tem sido tudo como planejado. Desde que adotou há sete anos o Senepol como raça pura para fornecimento de genética, a preocupação foi encontrar com responsabilidade o caminho da funcionalidade e da produção. O reconhecimento chegou ao longo dos anos com liquidez no mercado e bons resultados nas provas de que participa, a fim de chancelar seus produtos e tranquilizar os clientes. O mais recente deles: o touro EZ 146, segundo melhor em desempenho na prova de Consumo Alimentar Residual (CAR), realizada no Instituto de Zootecnia (IZ), em Sertãozinho/SP.

Assim como quase todos os criadores de Senepol no Brasil, a Paranoá começou utilizando touros nas suas vacas Nelore em Três Lagoas/MS, onde Eldino Zeli tem sua propriedade, administrada por Guilherme Zeli, titular da marca. Os primeiros resultados, na época, já levaram a família ao grupo Parceiros do Senepol, do qual foi um dos primeiros integrantes. “A gente precisava de um acompanhamento técnico e lá encontramos o pessoal da S+ para nos dar essa segurança, que hoje transferimos para o mercado”, comenta Guilherme Zeli, ele também um estudioso da raça e das principais linhagens do Senepol brasileiro.

A evolução foi uma consequência. Tanto que a Paranoá se tornou um dos 20 mais expressivos criatórios de Senepol filiados à Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB-Senepol). Em tamanho e qualidade de rebanho.

“A demanda foi crescendo e o mercado é exigente, portanto a gente precisava crescer, mas com muito critério, foi o que procuramos fazer com os investimentos bem dirigidos e depois a multiplicação apenas de genética qualificada”, descreve Zeli.

Resultado: hoje, são 80 doadoras fornecendo embriões para manter o plantel da Paranoá, que em 2014 vendeu em todos os leilões de genética do grupo Parceiros do Senepol. “O mais interessante é que tivemos total liquidez nessas vendas, sinal do reconhecimento do mercado”.

Isso só é possível graças à qualidade dos produtos, todos muito bem avaliados nos programas de que a marca participa. Na primeira edição do ano do programa Safiras do Senepol, que teve os resultados divulgados em agosto, a Paranoá fez três Safiras Top 10 e mais 12 Superior/Elite. “As que não foram negociadas a pedido do mercado e da assessoria da S+ e as que a gente não emprenhou foram todas para coleta”, explica Zeli, que enviou mais 14 fêmeas para o Safiras que está em curso em Pirajuí/SP, na Grama.

Entre os machos, o mais novo orgulho da Paranoá é EZ 146, filho de Wizard 23D em vaca PRR 840, portanto mesmo papel de um dos maiores destaques do Senepol brasileiro, Caribe 35, que entre outros resultados formou as três melhores Safiras deste ano. “O 146 tem grande potencial para também produzir animais melhoradores, não só nas fêmeas, mas em machos, pelo menos é o que acreditamos”. Por ter tido o segundo melhor resultado no teste do IZ (peso final 709 kg, GMD 1.971 g e CAR de -0,700), o touro jovem EZ 146 foi contratado aos 22 meses para a bateria de sêmen da S+ e está em coleta na central Top Bulls, em Jaboticabal/SP, para fornecer em breve genética qualificada a selecionadores e pecuaristas de todo o Brasil. É só aguardar os próximos noticiários para reserva de pacotes.

Categorias: Notícias.
Tags: , , , , , , , , , , , , , .
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.