Em apenas um ano, Interfogos começa a decolar no Senepol

O negócio de Claudemir dos Anjos é ir lá pra cima. Na vida comercial, o seu negócio de pirotecnia sempre andou muito bem. Agora, é o Interfogos Senepol que começa a decolar nas fazendas que ele investiu na região de Paranaíba e Inocência, ambos em Mato Grosso do Sul, onde desenvolve sua grande paixão, que se tornou o taurino adaptado em sua vida há apenas um ano.

Um dos mais novos integrantes do grupo Parceiros do Senepol, a Interfogos iniciou seus investimentos em doadoras jovens e provadas em junho de 2014, depois de se convencer dos resultados que os touros proporcionaram em suas fazendas de corte – em três anos, vendeu em sua região os melhores bezerros meio-sangue a valores próximos de R$ 6,50 o kg. “A turma sempre me pede pra vender mais em leilão, mas as fêmeas, por exemplo, eu seguro para receptoras”, comenta.

Doadoras adquiridas pela Interfogos a pasto, em Paranaíba/MS: em um ano, média superior a dez prenhezes cada. (Foto: Interfogos Senepol)

Doadoras adquiridas pela Interfogos a pasto, em Paranaíba/MS: em um ano, média superior a dez prenhezes cada. (Foto: Interfogos Senepol)

Até o início de junho, nasceram seis animais puros de Senepol na fazenda. Quase 60 novas crias devem aparecer até o final de julho, frutos de genética consagrada no mundo, como King Alpha, PRR 7013, CN 1029, Flor de Mayo, entre outros da bateria exclusiva da S+, que coordena o grupo Parceiros do Senepol.

Seus técnicos prestam assessoria técnica e comercial aos criadores, entre eles Claudemir. “Não tenho sangue de pecuária na veia, mas tenho muito interesse em aprender e sem essa assessoria da S+ não seria possível”, condiciona o criador, que continua investindo em sêmen de touros raros, sempre na parceria com a S+. “Isso é como se fosse um presente deles pra mim”, comemora.

Primeiros produtos de FIV nascidos na Interfogos Senepol, com as receptoras recém-paridas. (Foto: Interfogos Senepol)

Primeiros produtos de FIV nascidos na Interfogos Senepol, com as receptoras recém-paridas. (Foto: Interfogos Senepol)

Até agora, a empresa trabalhou 15 doadoras adquiridas em diversos planteis de renome do grupo Parceiros e outras oito estão para chegar dos últimos investimentos feitos em leilões. “Só compramos Safiras, entre elas algumas Top 10 e outras que irão receber a chancela do programa, porque ainda estão em avaliação”, orgulha-se. “Na primeira aspiração com as nossas primeiras doadoras, fizemos 140 prenhezes e mais 60 que serão sexadas até o meio do ano, o que dá uma grande média superior a dez produtos de cada doadora e justifica o que já foi investido”, conta o criador.

A prolificidade e o arrojo nos investimentos levaram Claudemir a colocar a Interfogos como estreante em leilão, vendendo prenhezes de Top 10 no final de junho, no Leilão Esplendor Genetropic. “Comprei muito material genético de grandes marcas e já estou colhendo frutos, porque o Senepol permite isso e as parcerias que a gente fez nos dão segurança, é o que está movimentando o mercado”, declara. “Estou animado”, conclui.

Categorias: Notícias, Notícias Parceiros, Parceiros do Senepol.
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.