Mercado em MT se convence com resultados do Senepol da Conquista

O mercado vem pedindo e o Senepol vai atendendo. Cada vez mais apertada no espaço e nos custos, a pecuária exige produção melhor, em menos tempo. E o Senepol tem dado mostras de que a sua expansão se deve à capacidade de atender todas as exigências de produtividade. A última prova vem de Rosário Oeste/MT, onde o Senepol da Conquista abateu dez animais cruza Senepol x Nelore com 15 meses de média de idade, 20@ de peso e 55% de rendimento de carcaça.

“É a ferramenta para o cruzamento e, por consequência, para o confinamento, é o que precisamos mostrar ao mercado e o que ele tem reconhecido na raça”, afirma o advogado Fábio Mello, do Senepol da Conquista. Ele começou a criar Senepol em 2013, para atender demanda por touros de alta performance. Já colhe os resultados, graças à capacidade da raça de reduzir custos e agregar valor aos seus produtos.

Garrotes meio-sangue Senepol x Nelore da Fazenda Conquista, em Rosário Oeste/MT: produção que convence. (Fotos: Senepol da Conquista).

Garrotes meio-sangue Senepol x Nelore da Fazenda Conquista, em Rosário Oeste/MT:
produção que convence. (Fotos: Senepol da Conquista).

O criador conta que desmamou o lote de bezerros meio-sangue com 9 meses e confinou por seis meses para abate no início de outubro em Barra do Bugres/MT. Se compensa?

“A tendência cada vez mais é reduzir os espaços da pecuária, por causa da rentabilidade da agricultura, ainda mais na nossa região, e para aproveitar bem a produção de carne é preciso diminuir o tempo. Quer melhor do que eliminar a recria? Mais do que compensa”, alerta. “O pasto vai acabar ficando apenas para vacas criando e para um semiconfinamento para quem optar por ele, só isso. O Senepol permite esse encurtamento do tempo até o abate e ainda dá a qualidade de carcaça e de carne que a indústria me pede”, completa.

Os resultados obtidos eram tudo o que Fábio Mello planejava quando decidiu investir na seleção de gado puro, há menos de três anos, e o que tem passado ao mercado nacional e regional. Depois do leilão realizado em julho, dentro da Expoagro, em parceria com o Senepol da Coroados, de Juína/MT, passou a receber visitas na fazenda e o interesse dos produtores que lá chegam é se aproximar dessa produtividade.

Garrotada meio-sangue da Conquista abatida aos 15 meses de média de idade, 20@ de peso e rendimento de carcaça de 55%.

Garrotada meio-sangue da Conquista abatida aos 15 meses de média de idade, 20@ de peso e rendimento de carcaça de 55%.

Em pouco mais de dois meses, pecuaristas do Mato Grosso viram seus bezerros encerrando o período de confinamento, em Rosário Oeste, constataram o resultado e compraram touros da Conquista. Um levou 6 reprodutores de pouco mais de 14 meses para Sapezal/MT, pelo valor médio de R$ 13.500,00. Outro levou para a fazenda, em Nobres, dois reprodutores de 17 meses, por R$ 14.500,00. “O que eles enxergam é aquilo que o mercado tem ditado até nos leilões: que um touro desse não custa, ele vale”, argumenta Fábio Mello.

Por isso ele e muitos outros selecionadores continuam investindo na qualificação de fêmeas para produção de mais touros pelos processos de FIV e TE, a fim de abastecer essa carência dos produtores de todas as regiões do Brasil por touros adaptados, que cobrem a campo e que dão no gancho o resultado que qualquer sistema produtivo pede.

Categorias: Notícias, Notícias Parceiros.
Tags: , , , , , .
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.