Prova de Touros UFU

UFU anuncia em 4 de maio ranking de eficiência alimentar do Senepol

Carina Ubirajara (centro) e equipe S+ na vistoria dos touros em prova na UFU.

Carina Ubirajara (centro) e equipe S+ na vistoria dos touros em prova na UFU.

Termina no dia 27 de abril a primeira edição da Prova de Eficiência Alimentar de Touros Senepol realizada pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). O resultado será divulgado no dia 4 de maio, com um dia de campo programado para acontecer na Vitrine Tecnológica da Fazenda Capim Branco, da UFU, com organização da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol – ABCB Senepol. Mesmo antes do resultado final, o ganho médio de peso de 2 kg/dia – previsão era de 1,3 kg/dia – já é um indicativo de que o Senepol impressiona nessa sua estreia dentro da UFU.

“O que nós temos até agora já é uma evidência de que os criadores fizeram uma excelente seleção dos touros, que estão respondendo acima do esperado para um período de águas em confinamento”, afirma a professora doutora Carina Ubirajara de Faria, coordenadora da prova. “Mas isso é só um dado, por enquanto, porque peso e GPD vão servir para a gente juntar as informações do consumo e depois ranquear os animais para eficiência alimentar”, esclarece.

A UFU vai classificar os 38 touros de 16 criatórios de GO, SP e MG inscritos na prova, que terá duração total de 91 dias. Os animais entraram na UFU dia 26 de janeiro, aos 15 meses de média de idade (intervalo de 60 dias no grupo contemporâneo). Passaram 21 dias em adaptação e sairão com 18 meses, depois de pesagem a cada 14 dias e comida à vontade durante a prova, que utiliza o sistema GrowSafe, com informações online 24 horas por dia do consumo de cada um.

“Sabemos quantas vezes o animal chega no cocho, qual o horário preferido dele se alimentar, por isso a comida é à vontade”, explica a coordenadora. São três tratos por dia de uma dieta à base volumoso (60%) e concentrado (40%), que simula um pasto de boa qualidade, com previsão de sobra de 10% no cocho.

No final da prova, a equipe da UFU vai medir frame, CE e informações de carcaça (marmoreio, área de olho de lombo e acabamento), para completar as informações de cada animal. “Essas informações não contam para o ranking, mas será mais um norte para que o produtor escolha o seu touro”, afirma Carina Ubirajara.

Os touros, inscritos com RGN regulamentar, passam também por vistoria e avaliação de técnicos da S+ para emissão de RGD. Serão devolvidos aos criatórios de origem logo após a divulgação do resultado.

Categorias: Notícias.
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.