Senepol começa a mostrar sua influência com meio-sangue na Ilha de Marajó/PA

O Senepol deixou de ser uma experiência na vida da família Araújo, no Pará. Mas os nascimentos dos bezerros meio-sangue que Daniel Araújo e seu pai, Antônio, registraram na Fazenda Aruans, na Ilha de Marajó, comprovam que não tem volta o taurino que eles conheceram pela TV, em estudos e dos investimentos graças ao acompanhamento da S+. Neste mês de setembro, eles colheram os 70 primeiros frutos da IATF realizada em 170 vacas Nelore com sêmen de Senepol. O resultado já agradou.

01-BezerradaMeio-SangueSenepolAruans

Primeiros bezerros meio-sangue Senepol nascidos na Fazenda Aruans, Ilha de Marajó/PA, de um projeto da família de Daniel Araújo em parceria com a S+. (Fotos cedidas pelo criador)

O Senepol rendeu 34,98 % com apenas uma IATF e, levando em consideração que é pastagem natural, com mineralização deficiente, pois os pastos são muito grandes, consideramos que foi muito bom“, relatou Antônio Araújo, que está na atividade pecuária há mais de 40 anos.

A Ilha de Marajó é um território paraense que se assemelha muito em clima com a ilha de Saint Croix, berço do Senepol. Esse foi um dos motivos de Daniel Araújo ter começado a estudar a raça e, em pouco tempo, iniciar os investimentos para produção na ilha.

03-IlhaDeMarajoPerfil

Fazenda Aruans, na Ilha de Marajó, uma das propriedades da família Araújo no Pará: clima semelhante ao de Saint Croix.

Dos primeiros contatos com Junior Fernandes, da S+ e da Grama Senepol, ele também decidiu adquirir matrizes e doadoras indicadas pela assessoria para iniciar uma seleção na Fazenda Abaré, outra propriedade da família, que fica em São Miguel do Guamá, 120 km de Belém. “O Senepol caiu como uma luva para nós e investimos na certeza de colher bons resultados”, destaca Daniel, que passou a frequentar os principais eventos da raça, inclusive na Fazenda da Grama.

No “pacote” que representou a entrada da família no Senepol vieram o sêmen dos principais raçadores indicados pela S+ para o projeto pecuário e o gado PO que Daniel adquiriu na Grama. “O JR Fernandes nos passou todas as informações sobre e a genética disponível e esse conhecimento dele nos deu muita segurança para investir naquela época, os resultados confirmam tudo”, comenta Daniel Araújo.

02-VacadaProntaParaIATFMarajo

Vacada Nelore vai receber cada vez mais influência de Senepol por sêmen e monta natural na Fazenda Aruans para atender demanda internacional.

As fêmeas PO começaram a parir em setembro de 2017. Muitos embriões de uma nova parceria com a Grama também já estão nascidos. A estratégia é levar os machos para recria na Ilha, a fim de utilizá-los no repasse da vacada. “Eles terão tempo para adaptação na ilha antes de começarem a trabalhar“, explica Daniel Araújo.

Caminho inverso será feito pelos bezerros meio-sangue, logo que desmamarem na Aruans. Serão recriados a pasto e terminados em semi-confinamento nas fazendas Araçauá e Arauai, em Irituia, e na Terê-Tauá, em Santa Bárbara, que são fazendas de engorda da família próximas a S. Miguel do Guamá.

Quando prontos, vão atender um mercado internacional que pede e reconhece o cruzamento industrial.Exportamos os animais vivos para o Líbano, por exemplo, que quer um animal sem chifre e sem cupim para abater no sistema deles”, conclui Daniel. Foi só a primeira safra de muito que o novo Senepol DFA tem para contribuir para a evolução da raça no Pará e no Brasil.

Categorias: Notícias.
Tags: , , , , , , , , , .
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.