Senepol vira atração em Bom Jesus de Goiás/GO

Issy (esq.), do Sindicato Rural, Robinho (R3) e o presidente Schreiner, da Faeg. (Foto: Divulgação)

Issy (esq.), do Sindicato Rural, Robinho (R3) e o presidente Schreiner, da Faeg. (Foto: Divulgação)

O Senepol voltou a mostrar seus atributos na Exposição Agropecuária de Bom Jesus de Goiás/GO. Entre os dias 15 e 26 de julho, a movimentada feira da região levou um grande número de visitantes ao pavilhão montado pelos criatórios R3 Senepol, que fica na própria cidade, Ita Senepol e Terra Senepol, ambos de Porteirão/GO.

“Apesar de não ser uma feira só voltada para negócio, porque tem muito show e muita festa, que o povo gosta muito, acabou sendo muito positiva a nossa participação”, resume Róbson Netto Rodrigues, o Robinho, do R3. “Foi mais uma grande contribuição para a raça”, acrescentou Itamar Netto, do Ita Senepol.

Pavilhão do Senepol com R3, Terra e Ita em Bom Jesus de Goiás. (Foto: Divulgação)

Pavilhão do Senepol com R3, Terra e Ita em Bom Jesus de Goiás. (Foto: Divulgação)

Os dois, mais os vizinhos Leonardo Galvão Netto e Carlos Roberto Carneiro, o Brejinho, ambos do Terra Senepol, já organizam há seis anos a participação do Senepol na Tecnoshow Comigo, em Rio Verde, ali perto. “A diferença é que a Tecnoshow é um evento mais técnico e atrai mais gente para negócio”, explica Robinho.

Ele lembra que quando começou a selecionar Senepol, em 2009, levou seus animais por dois anos à exposição e, hoje, depois de avolumar o plantel, decidiu criar um pavilhão só com animais da raça – doadoras e touros dos três criatórios. “Tivemos apoio da prefeitura e do Sindicato Rural e montamos uma área bem interessante, que levou um monte de gente a conhecer o nosso rebanho”, contou Robinho.

Touros e doadoras Senepol voltaram à exposição em Bom Jesus depois de cinco anos. (Foto: Divulgação)

Touros e doadoras Senepol voltaram à exposição em Bom Jesus depois de cinco anos. (Foto: Divulgação)

Assim como outros passaram pelo pavilhão criadores que integram o grupo Parceiros do Senepol, do qual os três criatórios fazem parte, o presidente da Faeg, José Mário Schreiner, também passou pelo espaço e ficou impressionado com o que viu e a tecnologia empregada na formação do rebanho, que ele conheceu em Goiânia, na exposição de maio. Esteve na companhia do presidente do Sindicato Rural de Bom Jesus de Goiás, Rogério Issy.

Pelo fato de a região estar hoje dominada pelas culturas de cana e soja e por ser uma feira voltada para o entretenimento, os maiores negócios gerados no parque foram as vendas de pacotes de sêmen dos principais touros comercializados pela S+, que deu apoio à exposição. “O Robinho é uma pessoa muito conceituado na região e o Senepol é perfeito para aquela situação de integração”, explica o gestor de Logística da S+, Alex Marconato, que visitou a feira ao lado do representante comercial da empresa, Gustavo Resende Torres. Marconato é quem presta serviços de acompanhamento técnico ao rebanho R3.

“Muita gente veio de fora conhecer a raça e depois ligou para visitar a fazenda, por isso os melhores negócios são feitos depois da exposição”, comenta Robinho, programando para 2016 a volta do seu rebanho e dos parceiros à exposição, deixando aberto o convite

Robinho (esq.), Itamar e Leonardo Netto, com o veterinário Cléber Loiola. (Foto: Divulgação)

Robinho (esq.), Itamar e Leonardo Netto, com o veterinário Cléber Loiola. (Foto: Divulgação)

Categorias: Eventos, Notícias.
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.