Grama 142: morre a doadora que se tornou uma lenda da raça Senepol

Morreu no dia 3 de fevereiro na Fazenda da Grama, em Pirajuí/SP, a doadora Grama 142, uma das maiores fêmeas da história do Senepol. Aos 12 anos, ela teve morte natural no seu piquete e deixou números que a tornam um ícone da raça por sua produtividade e longevidade.

08_4DoadoraGrama142EliteGraz

Grama 142: vai-se um ícone da raça que produziu 1.058 embriões e fez maior número de campeões de Safiras e Topázio do Senepol. (Foto: Jadir Bison).

Nascida em 13 de junho de 2008, filha de Wizard 23D em doadora PRR 840 ET, sua mãe era Grama 904, a primeira grande doadora da raça, nascida de embrião importado pela Grama Senepol em 2000, quando introduziu a raça no Brasil.

Grama 142 se consagrou Safira Top 10 nas primeiras edições do teste e, desde então, comprovou sua superioridade genética fazendo 4 campeãs do mesmo teste e dois campeões do Topázio do Senepol, prova que avalia machos na mesma estrutura do Centro de Qualificação Genética Grama Senepol.

Foi a fêmea que mais fez campeões no CQG”, confirma Junior Fernandes, da Grama e da S+, que coordena com a Embrapa a maior prova de avaliação da raça no mundo.

Com mais de 160 filhos e filhas de primeira geração nascidos em 21 rebanhos diferentes, ela deixa um recorde absoluto de 1.058 embriões produzidos, registrando média de 26,5 embriões por coleta (68 oócitos por aspiração).

Tem quase uma centena de doadoras qualificadas e suas crias sempre foram muito bem valorizadas nos principais leilões da raça. A história de Grama 142 vai se perpetuar nos números de sua alta produtividade e no clone dela que já está produzindo na fazenda.

Categorias: Notícias.
Tags: , , , , , , , , , , , .
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.