SL Toledo 110 muda de mãos e incrementa GPM Senepol no MT

A GPM Senepol é mais uma marca que se rendeu aos resultados que a raça adaptada promove em pecuária de corte, quando parte de uma genética bem escolhida, selecionada. O que os primeiros touros deram de resultados na Fazenda Bonanza, uma das propriedades de Geraldo Juskevicius em Vila Rica/MT, deram a ele um norte a seguir em uma terra tão exigente. Os primeiros investimentos na raça, há apenas três anos, já se tornaram uma seleção que conta, entre outros indivíduos, com um dos touros destaque da bateria da S+: SL Toledo 110, recentemente adquirido.

Touro SL Toledo 110, da bateria da S+, coletou na Top Bulls 5 mil doses e agora pertence ao criador Geraldo Juskevicius. (Foto: Rubens Ferreira)

Touro SL Toledo 110, da bateria da S+, coletou na Top Bulls 5 mil doses e agora pertence ao criador Geraldo Juskevicius. (Foto: Rubens Ferreira)

Minha cabeça sempre foi olhar as coisas como negócio, prefiro pecuária à agricultura, mas é preciso tomar cuidado com o que põe em cima da terra, porque ela é cara e se não fizer direito não retorna nunca”, conta o pecuarista, que divide a atividade pecuária e, hoje, a seleção de Senepol com os filhos Tammy e Petras Juskevicius.

O Nelore é nossa base de matrizes, mas vender igual ao meio-sangue Senepol, fácil e bem valorizado, eu nunca vi”, espanta-se. Foi a produtividade dos primeiros bezerros que provocou novos investimentos na raça. Em 2014, ele abateu 60 bois de inseminação com 22 meses, 19,33@ totalmente a pasto e sal mineral.

Bezerrada meio-sangue de Senepol colocou 35% a mais de lucro líquido na Fazenda Bonanza, em Vila Rica/MT. (Fotos: GPM Senepol)

Bezerrada meio-sangue de Senepol colocou 35% a mais de lucro líquido na Fazenda Bonanza, em Vila Rica/MT. (Fotos: GPM Senepol)

No ano passado, inseminou de novo dos touros Melhorador, ZT 90 e SL Toledo 110 e o resultado foi desmama de fêmeas à média de 230 kg e de machos, a 260 kg. “Assim, sem mudar nada no manejo ou na nutrição, a rentabilidade líquida da fazenda foi de 30% a 35% maior só misturando genética”, relata.

Foi aí que decidiu investir em doadoras e estabelecer parcerias na seleção do gado puro para levar a uma propriedade em Ipameri/GO. Mantém a produção do meio-sangue na região conhecida como Baixo Araguaia, Nordeste do MT, para atender à escala da indústria com o cruzamento de Senepol. “Temos 700 vacas inseminadas para parir em setembro e a perspectiva é a melhor possível”, explica Juskevicius.

Primeiros produtos P.O. de FIV nascidos no GPM Senepol, no Baixo Araguaia/MT.

Primeiros produtos P.O. de FIV nascidos no GPM Senepol, no Baixo Araguaia/MT.

O touro utilizado no processo atual é SL Toledo 110, seu novo reforço, adquirido em maio no Leilão Genética Goiás. O touro, criado pela Santa Luzia e que pertencia a Marcelo Toledo, ganhou em maio de 2015 prova de desempenho da UFU e foi contratado pela S+.

Filho de NM 5393 (WC 754A) em SL Sinfonia, doadora do plantel Santa Luzia e primeira filha nascida de SL Gran Duo, também da S+, SL Toledo 110 coletou na Top Bulls, em Jaboticabal/SP, e está na Fazenda da Grama, em Pirajuí/SP, de onde comercializa suas doses para espalhar pelo Brasil bezerros tão produtivos quanto os que Geraldo Juskevicius e seus filhos já tiraram de uma raça que virou manchete no GPM Senepol.

Categorias: Notícias, Notícias Parceiros.
Tags: , , , , , , , , .
Bookmark the permalink.

Os comentários estão desativados.